Chanfana de Vila Nova de Poiares

Mais uma iniciativa do restaurante Colmeia.

Diria que esta foi uma iniciativa “á tout vitesse” dada o curto espaço de tempo que decorreu entre o preparar e o acontecer.

Tão rápido que nem deu tempo para uma apropriada divulgação do evento e a consequente satisfação de a quem tivesse interessado. Tenho a certeza que com um pouco mais de divulgação o evento teria que ser dividido em dois dias… pelo menos.

Já devem ter percebido que o evento já decorreu. Foi ontem e proporcionou a uma sala cheia de convivas a verdadeira chafana de Vila Nova de Poiares.

Esta, foi apresentada pela confraria da chafana de Vila Nova de Poiares que se deslocaram prepositatamente a S. Miguel para o evento.

A chafana própriamente dita é similar á nossa alcatra sendo que nesta, o pote é de barro preto, a carne é de cabra velha (!) e a gordura base é o azeite. Resulta num prato mais leve do que a nossa alcatra mas nem por isso mais fácil de digerir. É também – como quase toda a comida não Açoreana- menos condimentada.

A preceder a Chafana a chefe Guiomar presenteou-nos com um espadarte…. e que espadarte. Assado no próprio molho, bem puxadinho com a cozedura no ponto exacto. Quando digo exacto é exacto mesmo porque eu DETESTO espadarte seco. De tal forma que não peço espadarte num restaurante há já vários anos. Mas este…. este estava d i v i n a l. Tem que fazer parte da carta… ASAP.

A acompanhar a comida estiveram o PERENE branco oriundo da região Távora-Varosa que se apresentou bastante acertado para a entrada de “matança de S.Jorge” com ananás que foi servido. Este é um branco com aromas marcadamente citrinos e com acidez elevada. Esteve muito bem. Aconselhável sempre que sabores fortes e distintos estiverem em prova.

Para o Espadarte e da forma como nos foi apresentado é que o tinto já não ficaria mal. Também da Casa de S. Eufémia foi o tinto que acompanhou a chanfana e tem como nome CSE reserva. O vinho para quem não conhecia fez sucesso. Com um bom corpo, bem estruturado e generosa fruta, fez as delicias de quem o provou.

As maiores supresas da noite foram o fabuloso Espadarte da Chefe Guiomar e o fantástico CSE Reserva da Casa Santa Eufémia.

Nota menos positiva para uma mouse(?) de ananás que acompanhou a óptima tarte de feijão. (não é nota negativa.. é menos bem…)

Digno de registo a eficiencia e eficácia do serviço de mesa. Da forma como correu parece que até é fácil, mas servir 4 pratos diferentes com 4 talheres diferentes e 3 vinhos em 3 copos todos sempre diferentes, nunca pode ser fácil. Ontem tudo correu bem e o jantar decorreu num ritmo óptimo permitindo um pouco de conversa entre cada prato. No total o jantar de 4 pratos mais sobremessa demorou cerca de 90 minutos o que é optimo.

Está de parabéns o Colmeia por mais essa iniciativa e que mais venham.

Temos é que ter tempo para avisar a malta

🙂

One thought on “Chanfana de Vila Nova de Poiares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s